Sobre nós

Levar desenvolvimento e qualidade de vida para as famílias sem comprometer o planeta. É assim que todos devemos nos comportar através da educação ambiental ao desenvolvimento de novas tecnologias produtivas, tendo o meio ambiente como prioridade. O aproveitamento das fontes renováveis de energia e soluções de eficiência energética ganham destaque nas iniciativas das empresas. Onde permitem elevar a qualidade de vida de famílias e incrementar atividades econômicas, no entanto, sem agredir a natureza. Projetos assim evitam a adoção de medidas com alto impacto ambiental. saiba mais »
Loja Redmax

Redes Sociais

RSS Feed Twitter Facebook Delicious

Cadastre seu e-mail

Características e Comportamento – Os mamíferos como pais

Postado por Defensor da Natureza em 24 de agosto de 2011 recebeu: 2 Comentários »

As regiões selvagens são um lugar perigoso para criar filhotes. Por isso os mamíferos adotaram várias formas para ensinar as suas crias a sobreviverem.

É frequente encontramos a fêmea criando sozinha as crias, apesar de outras espécies conseguirem ajuda para essa tarefa.

Em grupos – matilhas de cães selvagens como lobos ou chacais, apenas o casal “alfa” dominante produz uma ninhada de crias em uma época de procriação. Até a fêmea estar apta a deixar a sua toca-maternidade, o seu companheiro é responsável por lhe trazer a comida. Outros membros da matilha andam também à sua volta, partilhando a caça e alimentando os mais novos com uma refeição pré-digerida.

Os pequenos roedores, como as ratazanas de água, por exemplo, cuidam das suas criam durante apenas 10 dias e, após o desmame, deixam de ter qualquer interesse sobre estas. Esses pequenos animais desenvolvem-se muito rapidamente, e sua longevidade é muito curta.

Outros mamíferos, como veados e as lebres, garantem apenas um mínimo de cuidados enquanto progenitores. As lebres fêmeas abandonam as suas crias um dia ou dois depois destas nascerem, visitando-as apenas uma vez por dia, ao pôr-do-sol, para tratá-las.

Os animais jovens que se mantêm junto dos seus progenitores por mais tempo pertencem às espécies de maior porte e que se desenvolvem lentamente. Nesse caso temos como exemplo as baleias e os grandes símios (relativo a macaco), como chimpanzés e gorilas, que amamentam os seus filhotes durante vários anos, dando-lhes uma educação completa sobre sobrevivência.  

Os mamíferos, em particular as fêmeas, podem ser ferozmente protetores quando se trata das crias. O pior inimigo de um urso-polar fêmea é um urso macho, que caso consiga, matará e comerá sua cria. As ursas mães de qualquer espécie podem lutar até a morte para tentar afastar um macho ameaçador. Da mesma forma, qualquer animal que ameace o filhote de uma mãe urso é avisado com rugidos ferozes ou é agressivamente atacado.

O canguru é o único mamífero que mantém a sua cria tão próxima de si. Durante meses, a mães transportam seus filhotes aninhados na segurança da sua bolsa. O filhote não precisa sair para se alimentar. Quando finalmente emerge, continua junto de sua progenitora, introduzindo a cabeça dentro da bolsa para mamar, mesmo depois de ser grande demais para se fazer transportar na bolsa.

 

Você Sabia?

 - Os macacos de pêlo vermelho, do noroeste da América do Sul, são ignorados pelos pais na maior parte do dia e precisam aprender a manter-se presos pelas caudas para serem transportados.

- Os golfinhos recém-nascidos, nadam tão próximos da progenitora que os predadores vêem apenas um único animal

Postado em: Mamíferos


2 Respostas de “Características e Comportamento – Os mamíferos como pais”

  1. Para ele a humanidade está doente principalmente pela maneira como se alimenta, e a cura pra essa doen? a só virá quando os humanos respeitarem com igualdade os seres de outras esp? cies.

  2. Soniya disse:

    Que cachorros mais fofos!ou ver se arnjrao gente que queira ficar com eles (e continuar a fazer pubicidade a todos os animais que voceas ajudam, claro).Te3o queridos!


Resposta