Sobre nós

Levar desenvolvimento e qualidade de vida para as famílias sem comprometer o planeta. É assim que todos devemos nos comportar através da educação ambiental ao desenvolvimento de novas tecnologias produtivas, tendo o meio ambiente como prioridade. O aproveitamento das fontes renováveis de energia e soluções de eficiência energética ganham destaque nas iniciativas das empresas. Onde permitem elevar a qualidade de vida de famílias e incrementar atividades econômicas, no entanto, sem agredir a natureza. Projetos assim evitam a adoção de medidas com alto impacto ambiental. saiba mais »
Loja Redmax

Redes Sociais

RSS Feed Twitter Facebook Delicious

Cadastre seu e-mail

Cão Selvagem Africano

Postado por Defensor da Natureza em 18 de setembro de 2012 recebeu: 0 Comentários »

Com dimensões semelhantes ás de um pastor alemão, o mancebo ou cão caçador, possui cabeça mais larga, orelhas maiores, pernas compridas e uma pelagem com manchas de preto, castanho, dourado e branco. O mancebo pertence a família dos canídeos (cães e raposas).

Essa espécie  de carnívoro africano vagueiam pelas savanas do Sul da África. Por todo o continente africano, a savana tem vindo dar lugar ás pastagens, expulsando caçadores e presas. Essa é uma das principais razões para o declínio do número de mancebos, dentre outros motivos.

Muitos mancebos são mortos por agricultores, que acreditam que esses comem gado e espalham doenças ou por caçadores que os consideram assassinos de outras espécies mais valiosas.

Os mancebos necessitam de um território de caça com cerca de 2mil Km2, mas infelizmente as fazendas e outros colonatos reduziram drasticamente os territórios das matilhas. O crescente número de colonatos trouxe consigo outra ameaça; as doenças do gado e as epidemias transmitidas pelos cães domésticos. Os mancebos não possuem qualquer imunidade contra raiva, a esgana ou o antrax, que podem atingir e matar matilhas inteiras.

Os leões também são uma ameaça, pois comem as crias do cão selvagem africano e roubam as presas dos adultos, fazendo-os sentirem-se ameaçados nas caçadas.

As matilhas ainda existentes são protegidas pelos parques nacionais e, em alguns jardins zoológicos, existem programas de reprodução em cativeiro. Mas a necessidade dos mancebos por grandes áreas de caça, bem como sua vulnerabilidade a uma série de ameaças, tem tornado difícil encontrar medidas de proteção eficazes.

VOCÊ SABIA ?

O norte do Botswana abriga uma da maiores populações de mancebos que ainda sobrevive, contando com mais de 700 indivíduos. Nos últimos 30 anos, o Botswana reservou cerca de 17% do seu território á gestão da vida selvagem.

Postado em: Animais Silvestres



Resposta